Dez Mandamentos, origem

Falar sobre alguma religião, dar opinião e tudo mais, é bem complicado, já que cada um tem uma crença, acredita em algo, porém, para discutir ou argumentar sobre uma religião, o primeiro passo é conhecer a mesma, somente desta forma os argumentos serão realmente válidos. Por isso mesmo, neste artigo vamos falar um pouco mais sobre os Dez mandamentos, origem, para que servem e tudo mais.

Os dez mandamentos, podem ser considerados lições ou ate mesmo doutrinas e são seguidas por pessoas que desejam ter uma vida cristã. Os dez mandamentos são pontos fundamentais para que a vida seja ainda melhor. Por isso mesmo, separamos aqui os dez mandamentos e algumas breves explicações.

Os Dez mandamentos

Dez Mandamentos, origem

“Não terás outros deuses diante de mim.”

“Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”

“Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.”

“Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.”

“Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho, mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.”

“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.”

“Não matarás.”

“Não adulterarás.”

“Não furtarás.”

“Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”

“Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *